Sobre AEZA

A AEZA (Associação Ecologista e Zoófila de Aljezur) é uma associação sem fins lucrativos, sedeada em Aljezur, cujo principal objectivo é proporcionar abrigo, alimentação e cuidados médicos aos animais abandonados de Aljezur.

Lei Portuguesa

Segundo a Lei Portuguesa, os Municípios têm a obrigação de recolher os cães que deambulem pelas ruas. Esses animais são mantidos num canil durante 10 dias e, caso não estejam identificados (por microchip) ou não sejam reclamados pelo dono, poderão ser abatidos. Em Aljezur, o Canil Municipal, funciona provisoriamente numas antigas instalações agrícolas remodeladas e está sob a responsabilidade do Médico Veterinário Municipal. A Câmara Municipal de Aljezur apoia a AEZA em termos de um protocolo e a gestão do canil provisório está a ser feita numa parceria da CMA com a AEZA.

O início da AEZA

Em 2001, o Médico Veterinário Municipal de Aljezur era um português que tinha estudado e trabalhado na Alemanha e na Suíça. Ao contrário de muitos, ele recusava-se a abater cães saudáveis. A solução que conseguiu para evitar isso, foi criar esta associação de protecção, com o apoio e a ajuda de pessoas de várias nacionalidades, dando assim uma oportunidade de sobrevivência aos animais do canil.

O objectivo primordial da associação é tratar e esterilizar os animais, Medicá-los contra parasitas intestinais, pulgas e carraças e tentar arranjar-lhes novos lares. Estas medidas têm tido muito sucesso mas, evidentemente, acarretam muita despesa.

Este trabalho não é só realizado com os animais do canil. Também temos feito campanhas de esterilização para animais cujos donos tenham poucas posses. Tentamos melhorar a condição dos animais acorrentados, insistindo por que as correntes possam deslizar por cabos tensos, para que tenham mais liberdade de movimento e cedendo abrigos ou casotas, para os proteger das intempéries. Argumentamos que tenham sempre água e comida de qualidade. Desenvolvemos acções idênticas para gatos vadios e selvagens.

Acabar com o sofrimento de um animal é só uma pequena vitória, mas merece ser celebrada.

Pode ajudar?

Tem havido progressos, mas há sempre trabalho a fazer e, claro, precisamos de dinheiro para continuar a nossa acção. Pode ajudar-nos, tornando-se membro da AEZA ou fazendo um donativo; a maior parte das nossa receitas são geradas deste modo. Se estiver interessado, por favor visite a rubrica “COMO AJUDAR” para mais detalhes e, entretanto, pergunte-se a si próprio se não gostaria de dar um lar a um dos nossos simpáticos cães. Se isso não for possível, considere a hipótese de apadrinhar um deles.

A AEZA (Associação Ecologista e Zoófila de Aljezur) é uma associação sem fins lucrativos, sedeada em Aljezur, cujo principal objectivo é proporcionar abrigo, alimentação e cuidados médicos aos animais abandonados de Aljezur.

Lei Portuguesa

Segundo a Lei Portuguesa, os Municípios têm a obrigação de recolher os cães que deambulem pelas ruas. Esses animais são mantidos num canil durante 10 dias e, caso não estejam identificados (por microchip) ou não sejam reclamados pelo dono, poderão ser abatidos. Em Aljezur, o Canil Municipal, funciona provisoriamente numas antigas instalações agrícolas remodeladas e está sob a responsabilidade do Médico Veterinário Municipal. A Câmara Municipal de Aljezur apoia a AEZA em termos de um protocolo e a gestão do canil provisório está a ser feita numa parceria da CMA com a AEZA.

O início da AEZA

Em 2001, o Médico Veterinário Municipal de Aljezur era um português que tinha estudado e trabalhado na Alemanha e na Suíça. Ao contrário de muitos, ele recusava-se a abater cães saudáveis. A solução que conseguiu para evitar isso, foi criar esta associação de protecção, com o apoio e a ajuda de pessoas de várias nacionalidades, dando assim uma oportunidade de sobrevivência aos animais do canil.

O objectivo primordial da associação é tratar e esterilizar os animais, Medicá-los contra parasitas intestinais, pulgas e carraças e tentar arranjar-lhes novos lares. Estas medidas têm tido muito sucesso mas, evidentemente, acarretam muita despesa.

Este trabalho não é só realizado com os animais do canil. Também temos feito campanhas de esterilização para animais cujos donos tenham poucas posses. Tentamos melhorar a condição dos animais acorrentados, insistindo por que as correntes possam deslizar por cabos tensos, para que tenham mais liberdade de movimento e cedendo abrigos ou casotas, para os proteger das intempéries. Argumentamos que tenham sempre água e comida de qualidade. Desenvolvemos acções idênticas para gatos vadios e selvagens.

Acabar com o sofrimento de um animal é só uma pequena vitória, mas merece ser celebrada.

Pode ajudar?

Tem havido progressos, mas há sempre trabalho a fazer e, claro, precisamos de dinheiro para continuar a nossa acção. Pode ajudar-nos, tornando-se membro da AEZA ou fazendo um donativo; a maior parte das nossa receitas são geradas deste modo. Se estiver interessado, por favor visite a rubrica “COMO AJUDAR” para mais detalhes e, entretanto, pergunte-se a si próprio se não gostaria de dar um lar a um dos nossos simpáticos cães. Se isso não for possível, considere a hipótese de apadrinhar um deles.

Este post também está disponível em: Inglês Holandês Alemão

Pin It on Pinterest